Companhias aéreas encontram brecha para cobrar pela bagagem de mão

Segundo Antonio Carlos Morato, o consumidor sempre acaba perdendo na queda de braço com as companhias aéreas

Uma resolução da Anac – Agencia Nacional de Aviação Civil – permite que o passageiro possa levar uma bagagem de mão de até 10 quilos; porém, algumas companhias aéreas encontraram uma brecha no documento para cobrar pela mala colocada no bagageiro. O professor Antonio Carlos Morato, do Departamento de Direito Civil da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, explicou a medida para a repórter Sandra Capomaccio e diz que as entidades de defesa do consumidor devem se manifestar sobre o assunto. De acordo com ele, até agora o consumidor não viu nenhuma redução de preços nos serviços prestados pelo setor aéreo.
Acompanhe, na íntegra, pelo link acima.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.