Como o cérebro se livra do seu “lixo” – e por que isso importa

Novidades sobre a fisiologia do cérebro poderão ajudar a entender – e tratar – condições como Alzheimer

  • 442
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta edição de Decodificando o DNA, a geneticista Mayana Zatz comenta como descobertas recentes ainda podem render muitos desdobramentos na pesquisa sobre o cérebro e sua saúde. No ano passado, cientistas de institutos norte-americanos haviam revelado que o cérebro, que não tem um sistema linfático próprio, usa o sistema linfático das meninges (membranas que o envolvem) para se livrar de substâncias indesejadas como os metabólitos, o “lixo” gerado nos processos celulares.

Acontece que alguns destes subprodutos que precisam ser eliminados estão associados a doenças neurodegenerativas, como Alzheimer, e um novo estudo publicado na revista Nature mostra justamente o papel desse sistema em processos como a memória. A pesquisa que ela menciona pode ser acessada neste link.

Ouça a professora do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biociências (IB) da USP e colunista da Rádio USP clicando no áudio acima.

  • 442
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados