Comer rápido ou mastigar pouco pode ser prejudicial

Professor da FMRP fala que a mastigação está ligada a atividades cerebrais como a memória

 15/12/2017 - Publicado há 4 anos

Comer rápido pode ser prejudicial à sua saúde e causar indevidamente a sensação de estômago cheio. Outra prática que merece atenção é a mastigação reduzida, que pode levar até à deficiência da musculatura da face.

Foto: Visual Hunt/CC

O professor Roberto Dantas, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, conta que a boca é o início da preparação para a digestão. Por isso, se a pessoa comer muito rápido e não mastigar bem os alimentos,  pode sobrecarregar a atividade do estômago. E, assim, pode dificultar a digestão e a absorção dos alimentos.  

Ele também fala que a mastigação deve acontecer de forma diferente para cada alimento, por exemplo, quanto mais duro, maior deve ser o processo de mastigação. Além disso, ela também tem impactos nas atividades cerebrais, como a memória.

Por Giovanna Grepi


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.