Colunista sugere debate para definir prioridade da sociedade para o sistema político

O brasileiro precisa definir se quer a manutenção do atual sistema político ou uma mudança, afirma José Álvaro Moisés

Nesta edição, o professor José Álvaro Moisés trata sobre o sistema de governo que vigora atualmente, comparado com a experiência de outros países. Segundo o professor, o nosso sistema de governo é presidencialista, com uma série de aspectos de rigidez que faz com que a cada crise política as soluções sejam muito difíceis de serem alcançadas, não conseguindo frequentemente chegar a coalizões capazes de enfrentar os dilemas e os riscos. “Sem contar as duas últimas experiências traumáticas de impeachment de presidentes que tinham sido eleitos por voto popular”, acrescenta.

Para Álvaro Moisés, o importante é a eficácia e a eficiência da governabilidade. “No caso do Brasil, se chama presidencialismo de coalizão. O governo Bolsonaro optou por não formar uma coalizão e enfrenta uma sucessão de derrotas na condução do seu governo.”

O ponto a se considerar, de acordo com o professor, é que sistemas de governo são destinados a dar possibilidades à sociedade de autorizar governos a governarem, mas também que possam controlar o que faz o governo no sentido de indicar em que direção devem ser tomadas as decisões de políticas públicas e, quando há abuso de poder, conseguir interferir. Álvaro Moisés sugere ser preciso um grande debate para definir a prioridade que a sociedade tem para a formação do sistema político: manutenção do atual ou uma mudança?

Ouça no link acima a íntegra da coluna A Qualidade da Democracia.


Qualidade da Democracia
A coluna A Qualidade da Democracia, com o professor José Álvaro Moisés, vai ao ar toda terça-feria às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.