Colunista elogia lei que aumenta punição para quem mata no trânsito

Para Paulo Saldiva, a nova lei deve inibir o comportamento de motoristas que dirigem embriagados e assumem o risco de matar

O Congresso aprovou, recentemente, projeto de lei que aumenta a pena para motoristas que assumem o risco de matar ao dirigirem embriagados. Agora, eles podem  pegar de 5 a 8 anos de reclusão, enquanto a lei anterior previa de 2 a 4 anos de detenção para os infratores, além da suspensão da carteira de habilitação.

O colunista Paulo Saldiva aplaude a alteração na lei, a qual, segundo ele, vai fazer com que as pessoas pensem duas vezes antes de assumir o volante sob o efeito da ingestão de álcool, embora admita que não se altere comportamentos por meio do Código Penal. No entanto, a partir do momento em que os infratores começarem a ser punidos com um tempo maior de detenção, a tendência é de que os motoristas se tornem mais prudentes.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.