Colunista denuncia impunidade da semiescravidão

Quatro bolivianos foram encontrados, no centro de São Paulo, em uma oficina que produzia roupas para butique, em trabalho análogo à escravidão

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

logo_radiousp_790px
.

Bombeiros trabalham para conter incêndio em casa que abrigava imigrantes bolivianos no Brás, região central - Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Bombeiros trabalham para conter incêndio em cortiço que abrigava imigrantes bolivianos – Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O incêndio ocorrido num cortiço da Rua Bresser, na semana passada, no qual morreram quatro pessoas, chama a atenção para o fato de que São Paulo, uma das  cidades mais importantes do País, não pode permitir o trabalho em regime de semiescravidão, em pleno século 21. Condições subumanas de trabalho e saúde, envolvendo crianças, adolescentes e idosos, atingem bolivianos ou haitianos, que vêm para cá em busca de melhores condições de vida.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados