Colunista analisa efeitos da retirada de tropas americanas da Síria

“Movimento deu sinal verde para a Turquia invadir a região e começar a matança dos curdos”, comenta Marília Fiorillo

No último domingo, dia 6, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou pelo seu Twitter que pretendia retirar os soldados americanos do norte da Síria. A iniciativa foi vista pelo governo da Turquia como a oportunidade perfeita para avançar sobre os curdos da região na disputa pela fronteira.

Nesta edição de sua coluna, a professora Marília Fiorillo analisa esta manobra controversa de Trump. Os curdos, até então, eram aliados locais dos Estados Unidos na luta contra o Daesh – o “autointitulado Estado Islâmico”. “Foi graças aos curdos – armados pelos EUA – que os delinquentes do Daesh foram derrotados na região. Agora que o serviço já foi feito, foram descartados sem aviso prévio”, comenta a professora.

Ouça, no player acima, a íntegra da coluna Conflito e Diálogo


Conflito e Diálogo
A coluna Conflito e Diálogo, com a professora Marília Fiorillo, vai ao ar toda sexta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.