Cobrança de bagagens despachadas em voos começa dia 14

Medida não pesará para o consumidor, segundo professor Luciano Nakabashi, da USP em Ribeirão Preto

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

.

Foto: Visualhunt
Foto: Visualhunt

Em 14 de março, entra em vigor a revisão das Condições Gerais de Transporte Aéreo, aprovadas pela Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, em 13 de dezembro do ano passado. As novas regras permitem a cobrança por bagagens despachadas nos voos nacionais e internacionais e amplia de 5 para 10 quilos o peso permitido para bagagem de mão.

A Gol e a Latam já revelaram qual estratégia vão usar. Em um comunicado no site das empresas, elas informam as condições que adotaram para a cobrança. A prática é comum em vários países.

O professor Luciano Nakabashi, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP, acredita que a mudança pode ser positiva para o setor. Para ele, a medida poderia trazer mais benefícios para o consumidor, se houvesse aumento da concorrência com abertura do mercado brasileiro para empresas estrangeiras.

Resta saber se as passagens aéreas vão de fato ficar mais baratas para quem levar apenas bagagem de mão.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados