Cobertura vacinal diminui por esquecimento da população

População mais pobre tem dificuldade de acesso ao serviço de saúde e ricos ignoram importância da vacina

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Segundo a professora e coordenadora do Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie) da Faculdade de Medicina (FM) da USP, Ana Marli Sartori, o esquecimento das doenças é o principal fator de diminuição da cobertura vacinal no Brasil.

Ela explica que o aumento da cobertura reduz a circulação das enfermidades, levando as pessoas a esquecerem da necessidade do procedimento com o tempo. Outro fator importante é a desinformação e falta de cultura de vacinação em determinadas faixas etárias. A professora exemplifica isso com a baixa cobertura da vacina para HPV, da qual muitos meninos adolescentes, alvos da campanha, desconhecem a necessidade do procedimento.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados