Cirurgias íntimas crescem no Brasil, já considerado campeão dessa prática

As mulheres alegam que as fazem por motivos estéticos ou funcionais, diz Alexandre Faisal em sua coluna

As cirurgias íntimas, como a ninfoplastia – redução dos pequenos lábios vaginais -, vêm crescendo bastante no País, a ponto de o assunto ser corrente na mídia e de o Brasil ser considerado hoje o campeão mundial dessa prática, que corresponde a 2% de todas as cirurgias estéticas realizadas por aqui. As mulheres que realizam esse tipo de cirurgia alegam que o fazem por motivos funcionais ou estéticos.

O  ginecologista Alexandre Faisal cita uma pesquisa realizada por médicos ao comentar esse assunto em sua coluna. Ao mesmo tempo que não veem qualquer razão médica que justifique o procedimento da ninfoplastia, eles argumentam que pode contribuir para a autoestima da mulher.

No entanto, para Faisal, enquanto esses procedimentos para a área íntima da mulher não forem embasados em estudos mais sólidos, conversar com o médico pode ser a melhor saída para esclarecer benefícios e riscos que uma cirurgia desse tipo pode acarretar.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.