Ciência deve ser feita com responsabilidade, sem “inflar” resultados

Marketing enganoso arranha credibilidade e aumenta confusão ao definir se notícias são falsas ou verdadeiras

A apresentação de resultados científicos com exageros sobre sua importância e suas implicações, visando a obter exposição midiática, é comentada pelo físico Paulo Nussenzveig na coluna Ciência e Cientistas. “Vivemos numa era “hiperconectada”, em que boa parte da população obtém suas informações através de redes sociais, onde a proliferação de notícias falsas tem alcance inédito. Cientistas estão diante de desafios contraditórios”, aponta. “Por um lado, devemos aumentar a divulgação dos nossos trabalhos, estabelecendo maior contato com a sociedade que, afinal, financia boa parte das nossas pesquisas. Por outro, é preciso fazê-lo com responsabilidade, sem ‘inflar’ resultados, sem fazer marketing enganoso, que arranha nossa credibilidade e aumenta a confusão na hora de definir se notícias são falsas ou verdadeiras.”

“Não sei quem é o autor desse lema da divulgação científica, que sempre procuro seguir à risca: ‘É preciso dizer a verdade, nada além da verdade, mas não necessariamente toda a verdade'”, afirma o físico. “Afinal, pesquisas científicas contêm vários aspectos extremamente técnicos e sofisticados, incompreensíveis para pessoas sem a formação especializada requerida.”

“Hoje, quero ressaltar uma frase atribuída a Francesco Maria Grimaldi, um padre italiano que viveu no século 17 e demonstrou o fenômeno de difração da luz: ‘Não conhecemos a natureza da luz e o uso de belas palavras sem significado é uma impostura'”, afirma Nussenzveig. “O uso de belas palavras desperta a imaginação das pessoas e chama atenção para aquilo que se deseja comunicar. Mas, especialmente quando usadas por cientistas, as belas palavras precisam ter significado.”

Ouça mais no áudio acima.


Ciência e Cientistas
A coluna Ciência e Cientistas, com o professor Paulo Nussenzveig, vai ao ar quinzenalmente toda quarta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.