Ciberterrorismo, mal da era moderna, na análise de Radfahrer

Já é frequente entre terroristas o uso das mídias sociais como meio de divulgar mensagens de seu interesse

 10/06/2016 - Publicado há 5 anos  Atualizado: 11/10/2016 as 10:19
Foto: Visualhunt
Foto: Visualhunt

O professor Luli Radfahrer escolheu como tema de sua coluna semanal o Ciberterrorismo, que é a capacidade de executar ataques terroristas pela Internet, ou, nas palavras do colunista, “transformar a Internet em um míssil teleguiado”.

Experiências nesse sentido já foram realizadas pelos Estados Unidos, que conseguiram desativar centrais nucleares iranianas por meio de ataques cibernéticos.

Segundo Radfahrer, à medida que se têm sistemas cada vez mais conectados e digitalizados, cresce a ameaça de ações dessa natureza. Por isso, uma das grandes preocupações modernas é tornar a infraestrutura das nações resistente a qualquer ato de sabotagem.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.