Cerca de 13% das mulheres brasileiras não vão ao ginecologista

Pesquisa do Datafolha revela número de mulheres que nunca foram ou não têm o hábito de frequentar o profissional

Um número preocupante: 4 milhões de brasileiras nunca foram ao ginecologista, cerca de 5% do total. Outras 6,5 milhões de brasileiras, 8% do total, não costumam ir ao ginecologista.

Esses dados constam de um  levantamento feito pelo Datafolha a pedido da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Foram ouvidas, em dezembro de 2018, 1.089 mulheres de 16 anos de idade ou mais, pertencentes a todas as classes sociais de todo o Brasil.  

Foto: Sgt Batista/Agência Força Aérea – Flickr-CC

O objetivo da pesquisa foi investigar e compreender como a mulher vê o profissional de ginecologia e obstetrícia, qual o valor desse especialista na vida dela e a percepção sobre a importância do papel desse médico durante as fases da vida da mulher, da adolescência à menopausa.

A professora Silvana Maria Quintana, do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, explica porque tantas mulheres não procuram o ginecologista como deveriam.

Entre os motivos estão a dificuldade de agendamento de consultas no SUS e a ausência de um profissional nas proximidades da residência dessas mulheres.

Ouça a entrevista no link acima.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.