Cenário externo não favorece comércio brasileiro

As incertezas que pairam sobre a economia internacional devem afetar as exportações do Brasil para o exterior, alerta colunista

O Brasil está precisando voltar a crescer e o setor externo poderia ser um fator dinâmico de crescimento para diminuir o desemprego, mas não é isso que está ocorrendo na prática. Segundo o embaixador Rubens Barbosa, as incertezas econômicas no exterior pairam como uma ameaça – além do mais, o Brasil deixou de se aproveitar, nos últimos anos, de um cenário externo mais favorável. Desde outubro, ocorre uma desaceleração na economia do planeta e o quadro deve afetar as exportações brasileiras.

A própria OMC (Organização Mundial do Comércio) já alertou para um declínio do comércio, a partir da Ásia, cuja redução foi de 3,5%. A situação não está melhor em relação aos nossos vizinhos. A Argentina passa por grave crise, que afeta a exportação de manufaturados brasileiros, sobretudo de automóveis – a exportação brasileira para aquele país caiu de 7% para 3,7%, o que, por outro lado, faz com que outros países – como o Chile – se aproveitem dessa situação. “O cenário externo está se tornando muito difícil rapidamente e isso vai dificultar o crescimento das exportações brasileiras.”

Fazer a lição de casa tornou-se muito importante para nosso país, o que significa reduzir o custo Brasil e promover o quanto antes as reformas necessárias para que a nação possa melhorar sua competitividade, diz Barbosa.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.