Carro zero ainda é artigo de luxo no Brasil

Dica da professora Adriana Marotti para quem vai comprar o primeiro veículo é investir no usado

Comprar um carro zero no Brasil ainda é um investimento muito caro. Mesmo os ditos “populares” custam, em média, R$ 40 mil. Vale lembrar que, ao comprar um automóvel, não é só entrar e sair dirigindo, é necessário fazer um seguro, pagar licenciamento, IPVA ( Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores), abastecer… Tudo isso representa gastos.

Mas por que o carro é tão caro no Brasil ? A professora Adriana Marotti, do Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, explica que “o preço é composto pelos custos e margem de lucro. Os custos são formados por 30% de impostos, mais 15% de mão de obra, e o restante são as peças, componentes, valor agregado pela montadora e design. Informações de empresas de consultoria dão uma estimativa de que, no Brasil, a margem de lucro das montadoras seja de cerca de 10%, enquanto nos Estados Unidos e Europa esse número está entre 3% a 5%.”

Além disso, há um oligopólio entre as montadoras e pouca concorrência. O preço depende muito da competição do mercado e da demanda do comprador. Nossos veículos são mais caros mesmo recebendo subsídios governamentais e tendo custos menores. Três a quatro marcas dominam 50% a 60% do mercado entre as empresas. A forma como ele é negociado também contribui para o valor elevado. Para comprar um carro, é preciso ir a várias concessionárias. Não existe a facilidade de estar uma ao lado da outra e o consumidor, ao mesmo tempo, ver todas elas e sanar dúvidas e curiosidades para fazer sua escolha.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.