Carnaval deste ano deve ter contribuição maior do turismo doméstico

Mariana Aldrigui avalia que maior movimentação econômica não quer dizer mais turistas estrangeiros e mais dinheiro injetado na economia, como foi no ano passado

jorusp

A economia brasileira neste início de ano ainda não retomou o ritmo esperado pelo setor produtivo, por trabalhadores e especialistas do setor. O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, toda produção do País, será divulgado em março pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado do Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) do BC, considerada uma prévia do PIB, ficou 0,89% em 2019.

Feriados, como o do Carnaval, são importantes termômetros da atividade econômica para alguns setores como o de comércio, de serviços e turismo. O Jornal da USP no Ar conversou com a professora Mariana Aldrigui, do curso de Lazer e Turismo da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP. A professora explica que têm sido feitas várias tentativas para saber como está o desempenho do turismo no País, através de dados retidos em projeções de outros setores. Segundo ela, o que é possível prever para o Carnaval deste ano, tomando como base Salvador, tradicional destino turístico, e São Paulo, principal capital do País, é que essas duas cidades serão as de maior movimentação econômica, mas isso não quer dizer mais turistas estrangeiros e mais dinheiro injetado na economia, diferentemente do ano passado. Este ano, a previsão é de crescimento de 25%  devido ao turismo doméstico.

O morador de São Paulo pode servir de exemplo, segundo Mariana. A maioria não vai viajar no Carnaval e uma parte do orçamento que iria para a viagem será gasta com alimentação, especialmente bebidas, transporte e itens para fantasias, o que deve representar 6% de aumento nas vendas desses produtos e serviços. Um alerta que ela faz diz respeito à data do Carnaval não ser em março, o que significa que os trabalhadores não receberam o terceiro salário do ano, mas estão gastando. Isso pode representar uma retração na economia mais à frente.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP, Faculdade de Medicina e Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.