Câmeras de esportes radicais são opção para estudos científicos

As câmeras são utilizadas por atletas de esportes radicais para registrar os melhores momentos

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala da importância das câmeras de ação para estudos científicos. O professor diz que “para a captação de movimento no esporte, geralmente, são utilizadas câmeras específicas. Entretanto, estudos recentes demonstraram que as câmeras de ação são tão eficazes quanto as específicas”.

As câmeras de ação são utilizadas por atletas de esportes radicais para registrar os melhores momentos, elas ficam acopladas nos capacetes, nas bicicletas, nos skates, pranchas de surfe, entre outros. “São dadas como eficazes por serem portáteis, resistentes e à prova d’água, além de apresentarem uma resolução poderosa e uma frequência relacionada ao número de fotogramas surpreendente. Sem mencionar o custo-benefício, que as torna ainda mais acessíveis.”

Ao analisar artigo recém-publicado no periódico Journal of Applied Biomechanics, onde esse equipamento foi comparado aos sistemas que hoje são utilizados para a captura de movimentos, o professor diz que a conclusão é de que “os erros de captação de movimento dessas câmeras não apresentaram diferenças significativas em relação a esses sistemas comerciais mais caros”.

Para o professor “isso é muito interessante, pois abre oportunidade para que pesquisadores possam utilizar esse tipo de equipamento barato e de fácil acesso para pesquisas científicas relacionados ao esporte”.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Ciência e Esporte.

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados