Brasileiros acreditam que sociedade está corrompida

De acordo com pesquisa do Global Advisor: Populismo e Nativismo, o Brasil tem o mesmo resultado da África do Sul e está 21% à frente do Chile nesta visão

Nesta edição o professor Luciano Nakabashi fala sobre a pesquisa do Global Advisor: Populismo e Nativismo, que chamou a atenção pelas respostas dos brasileiros.

De acordo com Nakabashi, a pesquisa de 2019 é interessante ao comparar o Brasil a vários países e o coloca em segundo lugar num ranking em que a sua própria população acredita que a sociedade, como instituição, está corrompida. Em 2016, o resultado foi o mesmo, portanto, “não houve melhora na percepção dos brasileiros mesmo com a posse de um novo governo”. 

O porcentual de brasileiros que acredita na afirmação “a sociedade brasileira está corrompida” é de 78%, o mesmo resultado da África do Sul e só fica atrás da Polônia, com 84%. O resultado brasileiro é o mais alto em comparação com todas as nações da América Latina e está muito acima da média global, de 54%. Em comparação com o Chile, por exemplo, o Brasil tem 21% a mais da população que acredita na afirmação. 

Segundo o professor, a pesquisa ainda mostra que grande parte da população acha que o País precisa de um líder forte e capaz de quebrar as regras. “Ao analisar os dados da pesquisa fica clara a insatisfação da população no funcionamento da sociedade”, comenta o professor. 

Ouça no link acima a íntegra da coluna Reflexão Econômica.


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.