Brasil sobe no Índice Global de Inovação

O País conquistou cinco pontos, subiu no ranking, mas, segundo Glauco Arbix, precisa melhorar mais

  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  

O professor Glauco Arbix comemora os cinco pontos a mais que o Brasil obteve no Índice Global de Inovação deste ano. O País passou da posição de número 69 para a de número 64 entre 126 países. Ele observa, porém, que é preciso melhorar mais, que é o que a sociedade espera das empresas e da economia, única forma de gerar emprego e de avançar rumo ao desenvolvimento.

“O Brasil  tem um ambiente de negócios que não é bom para a inovação”, afirma ele, que elenca uma série de pontos negativos: cargas e impostos em demasia, infraestrutura precária, excesso de burocracia, entre outros. Além disso, por ser muito fechada, a economia brasileira é pouco competitiva. Acompanhe no link acima a íntegra do comentário.

  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados