Brasil não será civilizado enquanto houver exploração desumana de trabalho

Renato Janine fala do caso da mulher que será indenizada pela família que prometeu adotá-la, mas que sempre a tratou como doméstica

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta semana, o colunista Renato Janine Ribeiro comenta o caso de uma mulher que viveu em regime análogo à escravidão por quase 30 anos, na cidade de São Paulo. Levada de Curitiba aos 7 anos, sob a promessa de adoção por uma família, ela viveu de 1987 até 2016 realizando serviços domésticos. A Justiça condenou a família a indenizá-la em R$ 1 milhão.

Renato Janine questiona o modo como o pagamento dessa indenização será realizado: em parcelas pagas ao longo de 21 anos. “É uma generosidade muito grande da Justiça do Trabalho com os criminosos”, aponta.

O professor acredita que o caso também configure crime e que, por isso, também deveria ser tratado na esfera criminal. “Nós não podemos nos considerar um país desenvolvido, um país civilizado, enquanto tivermos esse tipo de exploração desumana de pessoas que, simplesmente porque são pobres, são enganadas sob falsas promessas e vão trabalhar sem terem os mínimos direitos, quanto mais o afeto que lhes é prometido. Esse é um exemplo de enganar as pessoas pelo afeto, que é uma das coisas mais odiosas que existem.”

O colunista lembra ainda do filme Que Horas Ela Volta, que mostra a história de uma empregada doméstica que trabalha para uma família, mas que teve de abrir mão da criação da própria filha para se dedicar ao trabalho e, assim, garantir a sobrevivência de ambas.

Ouça, no link acima, o áudio na íntegra da coluna Ética e Política


Ética e Política
A coluna Ética e Política, com o professor Renato Janine Ribeiro, vai ao ar toda quarta-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •