Brasil contribui para Mercosul retomar suas origens

A opinião é do embaixador Rubens Barbosa ao comentar mudança da presidência do Mercosul, que do Brasil passa para o Paraguai

No próximo dia 21, o Mercosul realiza sua última reunião do ano, que marca também a passagem da presidência da organização do Brasil para o Paraguai. Em sua coluna semanal para a Rádio USP, o embaixador Rubens Barbosa louva as iniciativas brasileiras na adoção de uma série de medidas que fizeram com que o Mercosul voltasse às suas origens, pois, na visão do embaixador, nos últimos 15 anos,  o acordo entre os países do bloco desviou-se de seus objetivos econômicos e comerciais, passando a dar ênfase a questões políticas.

Ainda segundo Rubens Barbosa, a postura brasileira enquanto esteve na presidência do Mercosul vai reforçar a posição do Mercado Comum do Sul no sentido da liberalização do comércio e da abertura de mercados, principalmente num momento em que os países do bloco retomam o caminho do crescimento econômico. O colunista acredita que o Paraguai deve dar continuidade ao impulso dado pelo Brasil ao Mercosul.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.