Bolsonaro parece beber na mesma fonte de Donald Trump

Lins da Silva está se referindo à reação adversa do presidente eleito contra alguns órgãos de imprensa

  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Em sua coluna para a Rádio USP, o professor Carlos Lins da Silva se posiciona sobre a postura do presidente eleito. Em recente entrevista ao Jornal Nacional, Jair Bolsonaro acusou o jornal Folha de S. Paulo de propagar notícias falsas e ameaçou cortar verbas do governo federal para veículos de imprensa que divulgarem informações que julgar incorretas. Para Lins da Silva, nesse aspecto, Bolsonaro parece seguir a cartilha do presidente dos EUA, Donald Trump, “e isso tem ficado claro em diversas de suas ações, entre elas a de fazer anúncios do governo por meio de mídias sociais”. O presidente eleito também parece acompanhar o exemplo de Trump de condenar os veículos independentes de jornalismo por exercerem a função que lhes é própria, quer seja, as de investigar e de trazer ao público fatos relevantes e comprovados.

Lins da Silva acredita que a acusação contra a Folha poderá prosperar com o público que elegeu Bolsonaro, mas não na sociedade como um todo. Esse tipo de atitude tem como consequência dificultar a obtenção de informações diretamente relacionadas ao presidente por parte dos jornalistas, como, aliás, também acontece nos EUA.  De todo modo, lá – como deve também acontecer aqui – os próprios assessores ligados ao presidente norte-americano têm se encarregado de levar as informações que julgam relevantes aos profissionais de imprensa, ainda que off the record.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Horizontes do Jornalismo.

  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados