Aumento da obesidade é associado a fatores genéticos e culturais

Colunista diz que exposição precoce a ultraprocessados interfere na dieta infantil e pode diminuir expectativa de vida

Na coluna Saúde e Meio Ambiente de hoje, o professor Paulo Saldiva comenta sobre o aumento da obesidade no Brasil. Além de ser responsável pelo aumento do número de doenças como diabete e hipertensão, o sobrepeso também é uma consequência de um descompasso evolutivo: “Nossa genética nos preparou para passarmos longos períodos de fome, como era comum na Antiguidade, mas agora nós temos acesso a muitos alimentos com muita gordura e açúcares nas prateleiras do mercado, e a introdução dos ultraprocessados superou a nossa capacidade de se adaptar.”

Somado ao sedentarismo, há também fenômenos culturais que potencializam esse cenário, como a exposição precoce de crianças a alimentos com muito açúcar, que interferem na realização de uma dieta ideal. “A obesidade, portanto, não é resultado somente de uma dieta, mas também da falta de oportunidade para que exercitemos o nosso corpo. Se não resolvermos isso, a expectativa de vida dos nossos filhos e netos será menor que a nossa”, alerta o especialista.

Saiba mais clicando no player acima e ouvindo a coluna na íntegra.


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.