Aumenta em 23,35% o número de fertilizações no Estado de São Paulo

Rosana dos Reis diz que uma das causas do aumento do procedimento é o alto índice de infertilidade conjugal que chega a 15%

O número de fertilizações in vitro cresceu 23,3% no Estado de São Paulo em 2018 em relação ao ano anterior. Foram 20.170 ciclos de fertilização realizados no Estado. Os dados são do SisEmbrio – Sistema Nacional de Produção de Embriões da  Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O agravante nessa história é que o SUS, Sistema Único de Saúde, não restitui esse tipo de atendimento, o que dificulta o acesso da população carente que não pode pagar pelo caro procedimento em clínicas particulares.

No Estado de São Paulo, poucos hospitais oferecem serviço gratuito à população, como o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (HC-FMRP), o Hospital das Clínicas de São Paulo (HCFMUSP), os dois ligados às faculdades de Medicina da USP, e o Hospital Pérola Byington, na cidade de São Paulo. A informação é da especialista em reprodução assistida Rosana dos Reis, professora do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

A professora acredita que o aumento da reprodução assistida ocorre muito em função do alto índice de infertilidade conjugal que é de 15% no Brasil. Ela afirma que a fertilização in vitro é importante, mas requer cuidados. Ouça a entrevista no link acima.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.