Existe espaço em São Paulo para a arte urbana

Vários estudos mostram que a arte melhora nossa saúde mental e orgânica

 20/02/2017 - Publicado há 5 anos  Atualizado: 11/04/2017 as 18:25

Ouça a coluna “Saúde e Meio Ambiente” com o professor Saldiva e a repórter Cinderela Caldeira:

.

Elevado Costa e Silva - Foto: Carlos Severo via Fotos Públicas
Elevado Costa e Silva – Foto: Carlos Severo via Fotos Públicas

O professor Paulo Saldiva fala hoje sobre as pichações e grafites na cidade de São Paulo. O assunto, sempre alvo de grande polêmica, levou a Câmara Municipal de São Paulo a realizar audiência pública, na última terça-feira, dia 14, para discutir mudanças na legislação.

Para o professor, a nossa cidade é cinzenta e há muito se concretou nosso espaço. Outras cidades utilizaram os espaços urbanos para pintar, como, por exemplo, Nova York, e aqui em São Paulo o Elevado Costa e Silva, que é uma tragédia arquitetônica e um exemplo dessa possibilidade.

“Agora estamos passando por um ato de disciplinar isso, existe um espaço para a arte urbana e também existe um espaço para que possamos, na medida do possível, trazer o inesperado para os nossos corações, através da arte”, diz Saldiva.

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.