Martin Grossmann fala sobre as relações entre São Paulo e Berlim

Professor faz comparações entre o Modernismo ocorrido na capital paulista e aquele desenvolvido em território alemão

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Ouça a seguir a íntegra da coluna de Martin Grossmann, “Na Cultura o Centro está em Toda Parte”, que foi ao ar no dia 30 de novembro de 2016 pela Rádio USP (93,7 MHz).

logo_radiousp790px
.

Museu Bode, um dos cinco museus que fazem parte da Ilha dos Museus, em Berlim - Foto: Wikimedia Commons
Museu Bode, um dos cinco museus que fazem parte da Ilha dos Museus, em Berlim – Foto: Wikimedia Commons

 

Falando diretamente de Berlim, na Alemanha – onde realiza pesquisas na Humboldt Universität -, o professor Martin Grossmann falou sobre as relações entre São Paulo e a capital alemã, na coluna “Na Cultura o Centro Está em Toda Parte”.

Grossmann citou como exemplo das relações entre as duas cidades um encontro realizado em agosto de 2006, em São Paulo, com a presença do então presidente da Fundação Prussiana de Cultura de Berlim, Klaus Dieterlehman, que discutiu os paralelos entre a Ilha de Museus de Berlim – onde se localizam importantes instituições culturais da cidade, como o Museu de Pérgamo – e o Parque Ibirapuera, em São Paulo. O encontro foi promovido pelo Fórum Permanente, dirigido por Grossmann, e pelo Instituto Goethe de São Paulo. Segundo Grossmann, o Ibirapuera é uma “ilha” porque é uma mancha verde circundada por concreto. Já a Ilha dos Museus de Berlim se desenvolveu desde o século 19 com o propósito de configurar uma “centralidade cultural” da cidade. “É uma correspondência muito interessante, embora com históricos e temporalidades muito distintos”, diz Grossmann.

Com relação ao Modernismo – tema principal de sua coluna -, Grossmann destacou que esse movimento se deu de forma multifacetada em Berlim. Ele explicou que houve o Modernismo de antes e de depois da Segunda Guerra Mundial. No pós-guerra, pode-se ainda dividir o Modernismo entre aquele ocorrido na Berlim Oriental, sob domínio do governo comunista da então República Democrática da Alemanha (DDR, sigla em alemão), e o que se desenvolveu na então Alemanha Ocidental, sob governo capitalista. Martin prometeu voltar a esse tema nas próximas colunas.

 

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados