A arte se apropria do uso de criptomoedas

Luli Radfahrer explica que vários artistas experimentam a criação da criptomoeda como uma manifestação artística

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Luli Radfahrer, na edição de hoje fala sobre criptomoedas e arte. Segundo o professor, qualquer um pode criar uma criptomoeda ou um bitcoin, que não é complicado nem ilegal, contanto que não as venda. “Existem ferramentas para criá-las e elas funcionam da mesma forma que a carteira de bitcoin, inclusive ficam armazenadas no mesmo lugar, e servem muito para que um indivíduo teste a economia, um produto antes de lançá-lo no mercado e gastar uma nota preta”, comenta.

Para Radfahrer a função da arte é questionar o mundo e a arte contemporânea usa todos os meios incluindo tecnologia. “Há vários artistas experimentando com tatuagem, implantando eletrônicos no corpo, vestimenta de LED, e vários usos para realidade aumentada, videogame e outras interfaces”, observa.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Datacracia.

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados