Bom senso deve reger negociação entre empregado e empregador

Segundo o professor Jair Cardoso (FDRP/USP), para conter o avanço da covid-19 é fundamental que se adote o bom senso

– Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Em tempos de pandemia e de crise provocados pelo novo coronavírus, a economia sente os efeitos de medidas drásticas no enfrentamento ao novo inimigo.  Muitas empresas adotam medidas que interferem na rotina de trabalho e isso gera dúvidas para o trabalhador com relação aos seus direitos. A Lei 13.979/20, sancionada pelo presidente da República em fevereiro, determina as diretrizes de enfrentamento da covid-19.

Entre a determinações previstas nesta lei estão questões trabalhistas. Uma delas diz que a ausência decorrente de isolamento de quarentena é considerada falta justificada. Esta medida serve, por exemplo, para quem chega de fora do País.

O professor Jair Aparecido Cardoso, da Faculdade de Direito de  Ribeirão Preto (FDRP) da USP, explica, por exemplo, que o recesso forçado pelo novo coronavírus não permite desconto no salário dos dias parados.

O professor destaca que, nessa época de crise em que a sociedade precisa adotar medidas para conter o avanço do novo coronavírus, é fundamental que se adote o bom senso. Cardoso diz que as regras vigentes devem ficar em segundo plano em favor do esforço coletivo para o  combate contra o coronavírus.

Ouça a entrevista completa no player acima. 

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.