Atendimento psicológico on-line é regulamentado no Brasil

Regulamentação proposta tem o objetivo de garantir que o serviço dos psicólogos seja fiscalizado e ético

  • 1,1K
  •  
  •  
  •  
  •  

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que pelo menos 300 milhões de pessoas sofram de depressão no mundo. Uma ajuda viável para o tratamento dessa doença foi o início dos atendimentos psicológicos on-line, nos quais pacientes são atendidos pela internet, sem precisar sair de casa.

Com o crescimento desse novo cenário no atendimento, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) elaborou uma nova resolução, com o objetivo de garantir que o serviço dos psicólogos seja passível de fiscalização e prestado eticamente.

Lucas dos Santos Lotério, mestrando da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, comenta, nesta entrevista, que esse tipo de atendimento tem a proposta de trazer conhecimento à população sobre o atendimento psicológico e ajudar, também, quem mora fora do País.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 1,1K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados