Até onde a mídia deve aceitar ser pautada pelos políticos?

Carlos Eduardo Lins da Silva analisa postura da imprensa diante dos tweets de Trump e das ações marqueteiras de João Dória

Por - Editorias: Atualidades
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

logo_radiousp790px

.

João Dória, assim como o presidente nporte-americano Donald Trump, é um grande pauteiro das redações com a criação de factóides - Foto: Cesar Ogata/SECOM-PMSP
João Dória, assim como o presidente norte-americano Donald Trump, pauta as redações com a criação de factóides – Foto: Cesar Ogata/SECOM-PMSP

Cada um ao seu modo, Donald Trump e João Dória são conhecidos por pautarem a mídia em questões do seu interesse. No caso norte-americano, TVs e jornais acompanham em tempo real os tweets do presidente daquele país. Na cidade de São Paulo, Dória abusa de ações marqueteiras para manter sua agenda na imprensa. Na coluna desta semana, o professor Carlos Eduardo Lins da Silva analisa esses dois casos e a postura dos jornalistas diante desses fenômenos.

Ouça a coluna na íntegra.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail