Assassinato de Marielle ”foi um crime político”

Especialista do Núcleo de Estudos da Violência da USP analisa as consequências e o contexto do crime

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Ato no plenário da Câmara Federal em repúdio ao assassinato da vereadora Marielle Franco – Foto: PSOL via Fotos Públicas

O assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, do PSOL, na noite da última quarta-feira, traz à tona diversas questões. O pós-doutorando do Núcleo de Estudos da Violência, Bruno Paes Manso, comenta que ”foi um crime político”. De acordo com ele, é preciso esperar as investigações terminarem, mas é provável que, devido ao seu histórico, tenham sido as milícias as culpadas.

O crime ocorreu em um momento de intervenção federal na segurança pública do Estado. Para Bruno Paes, o crime ”joga luz” para alguns problemas que já vinham sendo colocados sobre a operação. Ele espera que a parte da população que até agora elogiava algumas posturas e atitudes arbitrárias por parte do Exército entenda como esses mecanismos não resolvem de fato o problema. Confira a matéria completa no player acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados