Articulações sinoviais permitem estabilidade e potência

Articulações sinoviais como as dos ombros e joelhos estão sujeitas a desgastes que provocam artrose

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta edição do Anatomia Responde, o professor Luis Fernando Tirapelli descreve o que é articulação do tipo sinovial.

Segundo Tirapelli, as articulações sinoviais são as mais comuns no corpo humano e estão localizadas principalmente nos membros superiores, como, por exemplo, as articulações dos ombros e dos cotovelos, e nos inferiores, como as articulações dos quadris e dos joelhos. “São articulações denominadas verdadeiras, ou seja, que permitem movimentos precisos e uniformes, mas, ao mesmo tempo, com estabilidade e potência”, afirma.

 

Articulação do ombro (à esquerda) mostrando a cápsula articular (CAP), a cartilagem articular que reveste as faces articulares dos ossos (CA) e, internamente em preto, o espaço denominado cavidade articular que contém o líquido sinovial. (Imagem cedida pelo pesquisador)

O professor explica que a articulação possui uma característica principal que é a presença do líquido chamado de sinovial, localizado no interior de compartimento delimitado por cápsula articular, que reveste e protege a articulação.

Tirapelli diz que a cartilagem articular está presente revestindo as superfícies de contato dos ossos. Há situações em que a cartilagem pode sofrer processo de desgaste denominado artrose. “Entre as causas, estão o sobrepeso e o uso excessivo ou indevido da articulação. Uma das regiões mais atingidas é o joelho. Com a perda gradual da cartilagem articular, as partes ósseas entram em atrito provocando a formação de projeções ósseas denominadas osteófitos, que são popularmente conhecidos como ‘bicos de papagaio’.”

O boletim Anatomia Responde é produzido pelo professor Luis Fernando Tirapelli, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP e pode ser conferido na íntegra no áudio acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados