Arquivos históricos do IF estarão disponíveis em acervo on-line

Mais de 3 mil itens relacionados à produção de física na USP serão lançados no dia 20 deste mês

  • 13
  •  
  • 1
  •  
  •  

jorusp

Os arquivos históricos do Instituto de Física (IF) da USP serão lançados, em um acervo digital, com conteúdos de gerações de físicos. A importância do processo de digitalização da documentação do instituto, iniciado há cerca de um ano, é o assunto tratado pelo diretor do IF, Marcos Martins, e pelo professor de Física Ivã Gurgel.

Segundo Martins, o processo de coleta desses documentos foi iniciado pela professora Amélia Império Hamburger, e sua importância se dá ao analisar a relevância da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras – instituto anterior à atual Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e que originou posteriormente o Instituto de Física – para a produção de conhecimento no País como um espaço de inflexão na cultura acadêmica brasileira.

A Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, criada em 1934, trouxe a mudança na forma como as aulas eram administradas e na atuação em pesquisas, conseguindo trazer a atenção dos estudantes e culminando na criação da física que existe no Brasil.

O processo de busca da documentação, iniciado pela professora Amélia, com ajuda da historiadora Valquiria Godoi, conseguiu reunir cerca de 3.750 itens, que somam aproximadamente 9 mil páginas digitalizadas. Entre a vasta documentação, encontram-se desde documentos institucionais relacionados à criação da faculdade até cartas, que serão incluídas no portal. Também estarão disponíveis textos a respeito da história da física no Brasil, como uma espécie de exposição on-line, disponível a todos os interessados, comenta o professor Gurgel.

Os documentos do acervo digital podem, inclusive, ajudar no ensino da física. Gurgel comenta uma pesquisa realizada pelo Ministério de Ciência e Tecnologia, na qual foi constatado que cerca de 90% das pessoas não conheciam nenhum instituto de pesquisa brasileiro ou nenhum cientista brasileiro. “Muitas vezes, os currículos de ensino médio acabam refletindo a ciência produzida três séculos atrás, ao invés da ciência produzida hoje.”

“A divulgação é muito importante para melhorar a cultura científica do brasileiro.” Marcos Martins acrescenta a importância de se levar para as escolas o fato de que ciência de boa qualidade é produzida no Brasil.

O acervo digital será lançado no dia 20 de junho, no Auditório Adma Jafet, no Instituto de Física. Para conferir a programação, acesse o site.

Jornal da USP no Ar, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  • 13
  •  
  • 1
  •  
  •  

Textos relacionados