Ar frio e seco pode aumentar a dispersão de poluentes

Professor Paulo Saldiva trata das relações entre inverno, poluição e transporte público de qualidade

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A chegada do ar frio e seco, por si só, pode comprometer a saúde, mas a situação se agrava quando soma-se a isso a emissão dos poluentes, principalmente pelas fontes veiculares e sua dispersão – fenômeno comum nesses dias de inverno.

O ar típico do inverno e suas relações com a poluição e com um transporte público mais eficiente é tema da coluna “Saúde e Meio Ambiente” desta semana, comentada pelo  professor Paulo Saldiva.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados