Aproveitamento de pesquisas em universidades pode ser maior

Luciano Nakabashi traz alguns pontos sobre como melhorar o investimento em pesquisas nas universidades

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta semana, na coluna Reflexão Econômica, o professor Luciano Nakabashi fala sobre o papel das universidades para o desenvolvimento econômico do País. No Brasil, as universidades públicas têm papel fundamental na capacitação de profissionais, porém falta um retorno maior em pesquisas.

Diferentemente do que se tem nos EUA, as universidades brasileiras, tanto públicas quanto privadas, não conseguiram atingir o objetivo transitório sobre a realização de pesquisas. Como o retorno de uma pesquisa é de bem comum, o próprio conhecimento é muito difícil para o meio privado investir em algo que ele não terá como assegurar seu total retorno. “Dado que você inventou um novo conhecimento, uma nova ideia, é muito difícil você impedir que outra pessoa utilize a mesma ideia. E todo mundo pode usar essa ideia, sem prejudicar a utilização do outro”, ressalta o professor.

Mesmo que a sociedade, como um todo, se beneficie dos resultados de uma pesquisa, o investimento para subsidiá-la tem grande dificuldade em vir do meio privado. Exatamente pela dificuldade em se apropriar totalmente do resultado obtido por ela.

Nakabashi fala também sobre como aproveitar melhor os recursos destinados à pesquisa nas universidades. Fiscalizar quem se subsidia é um dos pontos-chaves, investindo em quem realmente necessita e realizando interação entre o setor público e o privado durante as pesquisas. Ajustar também os tipos de incentivos gera maior produção nas universidades no que  diz respeito à pesquisa.

Ouça a íntegra do comentário de Luciano Nakabashi no link acima.


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •