Apesar dos pesares, 2017 teve balanço positivo

Num ano cheio de solavancos, Dallari aponta como destaque o empoderamento dos indivíduos

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A despeito de toda a onda pessimista que rondou/ronda os noticiários ao redor do mundo neste 2017, que já vai para o seu final, o professor Pedro Dallari se diz otimista. Para ele, um dos grandes acontecimentos a marcar o ano deu-se com o que se convencionou chamar de empoderamento dos indivíduos, de forma geral – e o Brasil não é exceção -, tanto que a revista Time escolheu como personalidade do ano o movimento norte-americano de denúncia contra o assédio sexual – mulheres se uniram para denunciar importantes atores e produtores de Hollywood, no que ficou chamado de me too, eu também, numa tradução literal. Confira no post abaixo as reflexões de Dallari neste balanço de 2017.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados