Apesar da postura de Trump, Fundo Verde para o Clima vem sendo um sucesso

Mesmo com a saída dos EUA do Acordo de Paris, o fundo já financia 76 projetos e tem um orçamento de cerca de US$ 4 bilhões

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Mesmo “comemorando” o sucesso do Fundo Verde para o Clima, José Eli da Veiga, nesta coluna, faz um novo alerta em relação aos perturbadores endócrinos, principalmente em relação às pesquisas e dados recentes, que ele considera “assustadores”. Produtos que contêm os perturbadores endócrinos são vendidos livremente. “O perigo é iminente, principalmente para as mulheres grávidas, e vem gerando uma séria discussão no Parlamento Europeu. Mas a mídia brasileira não toca no assunto”, lamenta o colunista.

Mas, em relação ao Fundo Verde para o Clima, Eli da Veiga destaca o sucesso da iniciativa, apesar da postura do presidente dos EUA, Donald Trump. “Ao sair do Acordo de Paris, Trump também negou participar do Fundo Verde, em que países ricos colaboram em projetos de adaptação às mudanças climáticas nos países periféricos. Ele apostou que outras nações ricas também sairiam do acordo”, lembra. Segundo o colunista, não foi fácil o fundo decolar, mas hoje a iniciativa já financia 76 projetos e possui um orçamento da ordem de US$ 4 bilhões. “O Fundo Verde vai bem, obrigado!”, festeja o colunista.

Ouça a coluna na íntegra.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados