Antibióticos beta-lactâmicos podem causar reações alérgicas

Urticária, manchas vermelhas pelo corpo e inchaço de mucosas são algumas das reações

O primeiro boletim Pílula Farmacêutica desta semana fala sobre os beta-lactâmicos, uma classe de antibióticos que incluem as penicilinas.

Os antibióticos beta-lactâmicos, como qualquer outro medicamento, podem causar efeitos adversos e, na maioria dos casos, os pacientes podem interpretar essas reações como um sinal de alergia. As reações não alérgicas, como queimação no estômago, mal-estar, náuseas, diarreia, tontura, dor de barriga, entre outras, são mais frequentes que as reações alérgicas propriamente ditas.  

A alergia às penicilinas é a alergia a medicamentos mais frequentemente reportada, com estimativas entre 5% e 10%. Estudos antigos de larga escala mostraram que 80% a 90% dos pacientes com histórico de alergia à penicilina não eram realmente alérgicos. Dados mais recentes sugerem que essa porcentagem chega até a 95%.

No caso dos beta-lactâmicos, os sintomas de alergia são urticária, caracterizada por placas avermelhadas com relevo na pele e que coçam, manchas vermelhas pelo corpo, coceira intensa e inchaço de mucosas. Em casos graves, é possível ocorrer choque anafilático, caracterizado por queda na pressão arterial, dificuldade de respirar devido ao intenso espasmo das vias aéreas e edema da laringe.

O boletim Pílula Farmacêutica é apresentado pelos alunos de graduação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, com supervisão da professora Regina Célia Garcia de Andrade. Trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana.

Ouça acima, na íntegra, o boletim Pílula Farmacêutica.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.