Anosmia, um distúrbio que causa perda completa do olfato

Segundo especialista, portadores da anosmia podem não perceber odor de gases tóxicos ou de fumaça em incêndio

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A anosmia é um distúrbio que causa a perda completa da capacidade de sentir cheiros e odores. Essa perturbação é considerada perigosa, porque, diante do vazamento de gás tóxico, da inalação da fumaça em um incêndio, ou mesmo da alimentação de comida estragada, a pessoa que sofre de anosmia vai ser a última a perceber o perigo.

Segundo a professora Jeanne Oiticica, médica otorrinolaringologista e chefe do grupo de pesquisas em zumbido da Faculdade de Medicina (FM) da USP, os sintomas decorrem da degeneração das células responsáveis pela percepção do olfato — encontradas na região do nariz —, ou mesmo porque o ar que respiramos não chega até essas células, provocando uma obstrução mecânica, decorrente do desvio de septo, rinite, sinusite ou até de um tumor nas células olfativas.

O tratamento da anosmia varia de acordo com a causa do distúrbio. “Se o problema é o cigarro, a pessoa para de fumar e o olfato volta; se o problema é uma infecção, deve-se tratar (a anosmia) com um antibiótico; se o problema for uma obstrução nasal por carne esponjosa, faz-se uma cirurgia e resolve-se o problema”, informa Jeanne, que também afirma que a anosmia ainda é pouco pesquisada, no Brasil ou internacionalmente. Acompanhe a íntegra da entrevista, acima.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados