“Anatomia Responde”: Glândulas salivares facilitam a deglutição

A saliva é levemente ácida e mantém a mucosa da cavidade oral e da faringe umedecida, auxiliando também na limpeza da boca e dos dentes

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na segunda edição do Anatomia Responde desta semana, o professor Luis Fernando Tirapelli dá continuidade às informações em relação ao órgãos pertencentes ao sistema digestório. Ele descreve a anatomia das glândulas salivares, denominadas exócrinas, e explica que a saliva é liberada pelos ductos que se abrem no interior da cavidade oral.   

Imagem: Kelly Lima – Japa – via Flickr C/C

Tirapelli explica, ainda, que essas glândulas são classificadas em maiores e menores. As menores são numerosas e pequenas, localizadas na mucosa, e podem ser denominadas de acordo com a região em que se encontram: labiais, palatinas, bucais e linguais. As maiores são adjacentes e externas à face e à cavidade oral: parótidas, submandibulares e sublinguais. “As glândulas salivares são responsáveis pela produção da saliva que umedece, dissolve e lubrifica os alimentos, dando início à digestão e facilitando a deglutição.” 

Segundo o professor, a saliva é levemente ácida e mantém a mucosa da cavidade oral e da faringe umedecida, auxiliando na limpeza da boca e dos dentes; apresenta a enzima ptialina, onde se inicia a digestão dos carboidratos. O aumento do  pH da saliva leva à deposição dos seus compostos inorgânicos, carbonato e sulfato de cálcio sobre os dentes e à formação dos tártaros e cálculos salivares nas glândulas e ductos.

O boletim Anatomia Responde é produzido pelo professor Luis Fernando Tirapelli da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados