Amsterdã é tida como a cidade mais liberal para o consumo de drogas

De acordo com o professor João Paulo Lotufo, essa é uma opinião arraigada entre os jovens

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A descriminalização de drogas acaba atraindo jovens de todo o mundo para a cidade de Amsterdã, na Europa, curiosos em conhecer um destino onde o uso de entorpecentes é liberado. Apesar dessa liberdade, que existe desde 1960, é preciso respeitar as regras – por exemplo, em locais em que o fumo é liberado, não se pode consumir bebida alcoólica. Recentemente, o Dr. Bartô esteve em Amsterdã e, durante uma Parada Gay, observou que era proibida a venda de bebida alcoólica – as pessoas que infringissem a lei estavam sujeitas a multa de 90 euros. Além disso, quem fosse pego urinando em via pública receberia uma multa de 140 euros, ou seja, tudo pode, mas existem regras e elas devem ser cumpridas e fiscalizadas. Na coluna desta semana do Dr. Bartô, você verá que o Brasil está muito longe de cumprir regras, até mesmo dentro de sua casa, com seus filhos.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o professor João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •