Amamentação ajuda a prevenir obesidade

Segundo especialista, descobertas que podem incentivar o aleitamento materno devem ser amplamente divulgadas

Por

No 26º Congresso Europeu de Obesidade, realizado no final de abril, foi divulgado um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) cujo resultado mostrou que a amamentação pode ajudar na prevenção da obesidade. A pesquisa também mostrou que mais de 77% das crianças europeias já foram amamentadas. Apesar disso, o desmame precoce por lá é comum, não seguindo as recomendações de alimentação exclusiva com leite materno durante os primeiros seis meses de vida.

Os fatores que podem ter culminado nesse resultado são vários. Uma das razões pode envolver a existência de um estilo de vida mais saudável em famílias com mães que amamentam. Além disso, o estudo sugeriu que a amamentação exclusiva retarda a introdução de alimentos sólidos e há também uma evidência de que os bebês alimentados por fórmulas têm maiores níveis de insulina no sangue, o que pode estimular o depósito de gordura.

Ana Escobar — médica e professora da Faculdade de Medicina da USP — aproveita o tema para comentar a importância de se prevenir a obesidade infantil, além de explicar os benefícios da amamentação, ressaltando como é preciso incentivar o aleitamento materno. Para saber mais sobre saúde infantil, acesse o site da médica.

Ouça a íntegra da reportagem no player acima.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.