Acordo entre Mercosul e União Europeia será benéfico à sustentabilidade

A partir do acordo de livre comércio, os países da Europa pressionarão o Brasil e outras nações do Mercosul a serem responsáveis pelas questões de meio ambiente

Na visão do professor José Eli da Veiga, a assinatura do acordo entre a União Europeia (UE) e o Mercosul é excelente para todos, do ponto de vista econômico, “mas principalmente para o Brasil.” Ele lembra que os opositores verdes na Europa consideram ter sido o pacto uma “colher de chá” para Jair Bolsonaro. “Para eles, é vergonhoso a Europa ter assinado um acordo com Bolsonaro”, cita o colunista, ressaltando que quem liderou a corrida para esse entendimento com a UE foi a Argentina, que estava pressionada pela data das eleições. “Até agora não está muito claro porque o governo Bolsonaro aceitou ir a reboque dos argentinos”, questiona o colunista.

Mas o fato, segundo Eli da Veiga, é que, com o acordo, a UE conseguiu exigir do Brasil posições, até então, impensáveis na visão do atual governo. Um exemplo é o Princípio da Precaução, pelo qual o Brasil e outros países do Mercosul deverão cumprir uma série de normas ambientais e fitossanitárias. “Sem isso, a União Europeia poderá alegar, por exemplo, que o País não está fazendo a rastreabilidade da carne, ou que está colocando muito glifosato em sua soja”, adverte Eli da Veiga. “O fato é que o acordo trouxe uma arma positiva para a sustentabilidade”, comemora o colunista.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Sustentáculos.


Sustentáculos
A coluna Sustentáculos, com o professor José Eli da Veiga, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

 

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •