Ações humanas influenciam na existência de abelhas e vespas solitárias

Desaparecimento de insetos ocorre devido ao uso excessivo de agrotóxicos e à perda de vegetação nativa

O programa Ambiente É o Meio desta quarta-feira (4) conversa com a pesquisadora Paula Carolina Montagnana, doutora em entomologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, sobre a influência da ação do homem em abelhas e vespas solitárias. 

Segundo a pesquisadora, é muito comum encontrar espécies de abelhas e vespas solitárias no meio ambiente, sendo que a presença dessas espécies funciona como um indicador biológico da qualidade ambiental do local. 

Ela conta que a nossa alimentação depende em 75% de alimentos que são polinizados pelas abelhas e que as vespas são agentes de controle biológico importantes, principalmente para cultivos agrícolas. “Com a diminuição ou desaparecimento delas, a nossa alimentação e a qualidade de vida estão muito comprometidas”. 

Paula afirma que as principais causas da diminuição da população desses insetos é o uso excessivo de agrotóxicos e a perda de espaços com vegetação nativa. 

O programa é uma produção da Rádio USP Ribeirão Preto em parceria com professores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e Programa USP Recicla da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP. Sintonize Ambiente É o Meio em 107,9 MHz na Rádio USP Ribeirão ou em 93,7 MHz na Rádio USP São Paulo, todas as quartas-feiras, a partir das 13 horas. Reprise aos domingos, às 17h30, nas duas emissoras.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.