A voz do povo se fez ouvir nas ruas de Paris

O governo francês dobrou-se às reivindicações da população, ainda que à custa da perda da liderança de Macron na Europa

Em sua coluna desta semana, o embaixador Rubens Barbosa trata das recentes manifestações sociais na França contra as políticas econômicas do presidente Emmanuel Macron. O fato é que a eleição de 2017 trouxe uma forte renovação na vida política da França, e criou-se a expectativa do anúncio de uma série de reformas – o que talvez o governo não esperava era que houvesse uma forte resistência a elas. O estopim – que colocou os chamados coletes amarelos nas ruas, grupo constituído pelas camadas menos favorecidas da população – foi o aumento do preço do diesel. Não tardou para que o movimento ganhasse força e recebesse o apoio da classe média empobrecida francesa e a adesão tumultuosa dos black blocs.

A reação tardia do governo Macron veio na forma de uma série de encontros para discutir as reivindicações populares e as reformas – o resultado se apresentou na forma de várias propostas nas mais diversas áreas, inclusive a redução do imposto de renda, uma das principais exigências dos franceses. Mas e o presidente francês, como ficou nessa história? “Macron perdeu a substância interna e externamente, perdeu a liderança na Europa, que exercia junto com a Angela Merkel, que está de saída, e a Europa está cada vez mais dividida, com o Brexit, com o nacionalismo crescente, com o populismo de direita, e fica nessa altura sem um líder que possa levar a unificação da Europa adiante”, responde o embaixador Rubens Barbosa.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna Diplomacia e Interesse Nacional.


Diplomacia e Interesse Nacional
A coluna Diplomacia e Interesse Nacional, com o professor Rubens Barbosa, vai ao ar toda terça-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.