A vida moderna trouxe transtornos como a desrealização

Valéria Barbieri explica que algumas das causas desse transtorno são ansiedade, depressão e situações traumáticas

A desrealização e a despersonalização são transtornos dissociativos que têm como principais sintomas a sensação persistente de estranheza, irrealidade, anestesia e separação do próprio corpo. Apesar dos sintomas, o paciente é capaz de separar a fantasia da realidade e se manter consciente. 

A professora Valéria Barbieri, do Centro de Psicologia Aplicada da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, explica que os transtornos podem surgir por diversos motivos e origens. Alguns deles são traumas vividos na infância, estresse pós-traumático, depressão, ansiedade e até uso de drogas ilícitas.  

Valéria afirma que para que seja feito o diagnóstico do quadro o paciente precisa apresentar os sintomas de maneira recorrente e persistente. Além disso, apresentar a rotina comprometida.

Ouça no link acima a reportagem completa de Flávia Coltri.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.