A lei Maria da Penha e sua contribuição na luta contra a violência doméstica

Eunice Prudente diz que a violência contra a mulher é cometida no próprio espaço doméstico, por pessoas muito próximas à vítima

Números do Ministério da Saúde, relativos ao período de 2007 a 2018, registram um crescimento de 145,1% em agressões contra a mulher. No Brasil, uma mulher é agredida a cada quatro minutos. Buscando atender essa parcela feminina da população, foi criada no ano de 2016 a lei de número 11.340, mais conhecida como Maria da Penha, que atende ocorrências de violência doméstica.

Quando se aborda o tema da violência doméstica, fala-se do espaço físico onde ocorre a agressão. Muitas vezes, esse ato é realizado por parentes próximos como pai, irmão, marido, ex-marido, noivo, padrasto, até mesmo a sogra ou a irmã da vítima, como lembra a professora Eunice Prudente.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna Educação e Direito, na qual a professora Eunice Prudente conversa sobre o tema com Simone Lemos.


Educação e Direitos
A coluna Educação e Direitos, com a professora Eunice Prudente, vai ao ar toda sexta-feira às 8h30, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP. 

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.