A importância da conscientização sobre o AVC

Fraqueza de um lado só do corpo, dificuldade para falar e para entender, a perda de visão e boca torta podem ser sintomas de AVC

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta semana, o professor Octávio Pontes Neto fala sobre o dia 29 de outubro, data em que se comemora o Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Pontes Neto explica a importância das campanhas de combate ao AVC no País e como a população pode se conscientizar sobre o Acidente Vascular Cerebral. “O AVC é a segunda causa de morte no Brasil e, dentro das principais urgências da medicina, se você comparar o AVC com o infarto do miocárdio, politrauma grave, parada respiratória ou choque circulatório, o AVC é o menos reconhecido, intuitivamente, como urgência pela população.”

O professor afirma que pacientes que apresentam sintomas de AVC ficam por horas deitados com fraqueza de um lado do corpo, dificuldade para falar, boca torta, e os parentes não reconhecem que é urgência médica. O paciente toma remédio para pressão, fica deitado e vai dormir, achando que os sintomas vão melhorar.

“O AVC é urgência”, esclarece Pontes Neto. “Sintomas de fraqueza de um lado só do corpo, dificuldade para falar e para entender e perda de visão, são motivos para procurar rapidamente o serviço de emergência e ligar para o 192.”

No dia 10 de novembro, às 8h,  na Praça XV de Novembro, no centro de Ribeirão Preto, acontecem atividades de conscientização da população sobre o Acidente Vascular Cerebral (AVC). A Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto estará presente. “Alunos de graduação, as ligas acadêmicas e profissionais da saúde levarão peças anatômicas. Também vão aferir a pressão arterial e glicemia. Toda a população está convidada para entender o que é essa doença, como prevenir e tratar o AVC”, ressalta Pontes Neto.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Minuto do Cérebro.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados