A febre amarela e outras seis doenças ameaçam o verão

Doenças transmitidas por mosquitos podem se tornar epidemias, como ocorre com a febre amarela, segundo especialista da FMRP

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O número de mortes por febre amarela no Estado de São Paulo não para de crescer. O governo liberou a vacinação para todo o estado a partir de fevereiro. Mas se ilude quem pensa que as únicas preocupações neste verão são a febre amarela e a dengue.

Outras cinco doenças transmitidas por mosquitos preocupam os pesquisadores. Mais um vez a Zika e a Chikungunya e, ainda, o rocio, a encefalite St. Louis e o oropouche. Rocio e Encefalite St Louis são flavivírus, e podem ser confundidos com a dengue, alertam os pesquisadores.

Em 1975 e 1978 houve epidemia do rocio, que tem como hospedeiro animais silvestres, que, picados por mosquitos dos gêneros Aedes, Psorophora e Culex, passam a carregar o vírus e podem transmitir para os humanos.

O professor Luiz Tadeu de Moraes Figueiredo, do Laboratório de Virologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, explicou como se manifestam essas doenças, os perigos, os sintomas e os cuidados.

Ouça no link acima.

Por Ferraz Junior  

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados