Departamento de Antropologia da USP divulga carta sobre o incêndio do Museu Nacional

O Departamento de Antropologia da USP manifesta seu pesar e sua indignação diante do lamentável episódio

  • 33
  •  
  •  
  •  
  •  
Departamento de Antropologia da USP – Foto: Divulgação/FFLCH USP

.

Sob profundo impacto de pesar e revolta, o Departamento de Antropologia da USP (DA) manifesta sua solidariedade a todos os professores, estudantes, pesquisadores, técnicos e funcionários do Museu Nacional, pela sua perda inestimável. Ao cabo de algumas horas reduziu-se a cinzas um acervo centenário, constituído com a contribuição e mantido à custa do desvelo pessoal de tanta gente que se dedicou a preservar um patrimônio, não para si mesma, mas para as gerações futuras. Além da destruição de milhões de objetos, o incêndio iniciado na noite do dia 2 de setembro inutilizou tempos e esforços inestimáveis de inúmeras vidas, encerrou muitos trabalhos em andamento e interrompeu indetermináveis vias de conhecimento futuras, para sempre.

Nossa solidariedade na tristeza se estende também ao repúdio por todo descaso e negligência que abriram caminho para essa catástrofe. Temos ciência de décadas de esforços para obter e destinar recursos para a proteção desse patrimônio material e imaterial, agora desaparecido. Verbas sucessivamente negadas, bloqueadas, contingenciadas, desviadas dessa finalidade não priorizada, como se de relevância menor, pelos governantes. Sempre insuficientes, os recursos foram ainda mais reduzidos nos últimos anos, quando a pretexto de crise econômica foram cortados “gastos”, como se a educação e a cultura de um povo fossem despesa, ao invés de investimento em seu próprio futuro.

O DA/USP manifesta também aqui seu apoio a todas as iniciativas necessárias à recuperação do que for possível desse patrimônio e à reversão da precariedade das infraestruturas, condições de trabalho, manutenção e investimento, que resultaram na destruição do Museu Nacional e nos atinge a todos os brasileiros.

Ana Claudia Duarte Rocha Marques
Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer
Beatriz Perrone-Moisés
Dominique Tilkin Gallois
Fernanda Arêas Peixoto
Heitor Frúgoli Jr.
Heloisa Buarque de Almeida
João Felipe Gonçalves
José Guilherme Cantor Magnani
Julio Assis Simões
Kabengele Munanga
Laura Moutinho
Lilia Moritz Schwarcz
Manuela Carneiro Ligeti da Cunha
Marcio Ferreira da Silva
Margarida Maria Moura
Marina Vanzolini Figueiredo
Marta Rosa Amoroso
Paula Montero
Pedro de Niemeyer Cesarino
Renato Sztutman
Rose Satiko Hikiji
Silvana Nascimento
Sylvia Caiuby Novaes
Vagner Gonçalves da Silva

.

 

  • 33
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados